Inteligência Natural

Ir em baixo

Inteligência Natural

Mensagem  Admin em Seg Ago 13, 2012 7:58 pm

Caros leitores, o artigo de hoje é sobre um evento fascinante que ocorre em nossos aquários. O primeiro motivo que nos faz montar um.

Poder ter um pequeno ecossistema dentro de casa é o primeiro motivo que nos faz montar um aquário. É como ter uma janela para a observação das maravilhas da natureza submersa. É muito interessante ver como um aquário intriga e apaixona muito mais pelo seu significado do que pela sua estética. Por essa razão, sempre escrevo nos meus artigos que o sucesso do sistema está na escolha correta do ambiente aquático que queremos reproduzir. Ou seja, em imitar a natureza. Muitos aquaristas experientes ou outros que pretendem um novo desafio montam sistemas especiais para conseguir a reprodução de determinadas espécies. Um acontecimento muito importante que causa condições ideais do ambiente e o sucesso alcançado é quando plantas e animais se reproduzem em cativeiro. Qualquer aquarista que respeite a natureza dos seus animais e plantas conseguirá também atingir, a meu ver, o ápice do nosso hobby. É fato incontestável que quando conseguirmos a reprodução dentro de casa de peixes ou plantas aquáticas é porque atingimos em nosso aquário condições ideais para isso. É muito gratificante observar o aparecimento de uma flor ou de pequenos filhotes de peixes no aquário. A nossa compreensão da natureza é então multiplicada no mesmo instante em que o olhar for dirigido a eventos que poucos verão com tanta proximidade, detalhe e clareza. Logicamente, existem espécies que se reproduzem com facilidade e outras muito mais difíceis e também aquelas que ainda não se reproduziram fora do ambiente natural. Dos peixes, existem aqueles que botam ovos (ovíparos), os que abrigam os ovos em seu ventre até o nascimento dos filhotes (ovovivíparos) e os vivíparos, que possuem gestação dos filhotes sem o auxílio do ovo. São admiráveis as múltiplas formas de reprodução e os vários comportamentos reprodutivos dos nossos peixinhos.

O aquarismo nos proporciona a capacidade de observar o ritual de corte feito por um Betta macho para conseguir atrair a fêmea para seu ninho, construído de bolhas de ar e saliva; ver um Cavalo-marinho macho dando à luz aos filhotes gerados a partir dos ovos depositados por ela em sua bolsa ventral; ou o cuidado que um casal de peixe-palhaço, o famoso Nemo, tem com o seu ninho de ovinhos alaranjados que se tornam prateados antes de nascer. Quem não ficaria surpreso ao ver os filhotes de Acará-disco se alimentando do muco que recobre o corpo dos pais, formando uma nuvem de pequenos peixinhos à volta deles? Ou então assistir a um Ciclídeo africano guardando toda a sua ninhada dentro da própria boca para protegê-los dos predadores. Com o tempo, vamos aprendendo a ler o comportamento dos nossos peixes e, com isso, compreendemos se aquilo que fornecemos a eles (espaço para viver, comida adequada, controle do ambiente, limpeza, etc.) está correto a ponto de percebermos o período de reprodução que está para acontecer. Para o aquarista que quer terá oportunidade de observar esses eventos, recomendo os Poecilídeos (que são os Lebistes, Molinésias, Espadas, Platis...). São rústicos, adaptáveis e fáceis de diferenciar os machos das fêmeas. Produzem, em média, 60 filhotes a cada 30 dias, aproximadamente, de uma maneira muito peculiar, pois são aqueles ovovivíparos.

Até uma criança é capaz de observar o exato momento do nascimento dos filhotes, que podem ser alimentados com a mesma comida dos pais (triturada) já no primeiro dia de vida. Até existe no comércio uma “criadeira”, que é colocada dentro do aquário para separar os filhotes dos pais e outros peixes maiores.

Com certeza, muitos criadores comerciais começaram como aquaristas iniciantes e hoje auxiliam no desenvolvimento da atividade e a diminuição da coleta na Natureza. Desta forma, eles contribuem para a sustentação do hobby, uma preocupação de todos nós.

Abraços e até a próxima!


Admin
Admin

Mensagens : 24
Data de inscrição : 12/08/2012
Idade : 37
Localização : Porto Alegre, Brasil

Ver perfil do usuário http://aquafauna.foruns.com.pt

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum